skip to Main Content
Impacto Social E Económico Do Seu Sorriso

Impacto Social e Económico do Seu Sorriso

Em que situações o nosso sorriso podem causar desconforto? E como cuidar dos seus dentes é extremamente importante se quiser progredir na vida.

 

Hoje trago-vos um tema bastante pertinente para os dias que correm sobre o seu sorriso, numa sociedade cada vez mais exigente a nível estético mas também numa sociedade com um ritmo alucinante de atividade e, a par disso, de stress.

Se foi abençoado com dentes saudáveis ​​e perfeitamente alinhados, então já é meio caminho andado para ter a vida um pouco mais facilitada.

Embora dentes degradados causem problemas orais desagradáveis, como gengivite, cáries, disfunção da articulação temporomandibular (ATM), ausência de dentes, etc, e em casos extremos, distúrbios da fala, as consequências vão muito além da saúde física e, muitas vezes, provocam problemas a nível psicológico.

Quer se trate de uma mordida desalinhada, cárie dentária, desalinhamento, descoloração ou falta de dentes, infelizmente, estes são sinais de uma boca pouco saudável. Mas, para muitos, a saúde oral não é a única preocupação mas o declínio da aparência física que leva ao colapso emocional e psicológico.

Como vivemos em uma sociedade mais autoconsciente, onde ser “bonito” é praticamente tudo, ter dentes degradados está tornar-se culturalmente pouco aceite.

Apesar de não podermos negar que todos nós gostamos de parecer fabulosos, uma vez que muitas vezes aumenta a nossa confiança e auto-estima, a intensa ênfase nos meios de comunicação e redes sociais superficiais faz-nos sentir como se não houvesse alternativa!

Às vezes, todos nós julgamos de forma injusta pessoas com dentes aparentemente muito degradados, mesmo em casos que está para além do controle deles, dando aos dentes o poder de causar um forte impacto na nossa vida diária.

Em que situações os nossos dentes podem causar desconforto na nossa vida?

1. Encontrar um relacionamento.

É uma verdade incontornável, dentes degradados equivalem a dificuldade em manter ou ter um relacionamento. Talvez não literalmente, mas é muito mais difícil encontrar um novo parceiro de namoro, já que as estatísticas revelam que os dentes estragados são, certamente, um dos maiores motivos por que muitos relacionamentos não passam do primeiro encontro.

Imagine-se a ir a um encontro com alguém atraente que condiz com tudo o que adoro em alguém, mas quando fala consigo ou sorri esse quadro todo desaparece.

Sejamos honestos, isso quebraria logo a vontade de marcar outro encontro?

Como já sabe, a aparência física desempenha um papel significativo no namoro.

Bons dentes, particularmente brancos, lisos e uniformes, parecem ser um item essencial para homens e mulheres quando se trata de namoro. Esta é uma realidade!

Pode nunca ter acontecido consigo, mas os dentes são um dos principais pontos de atenção numa primeira impressão, pois é a primeira coisa para a qual as pessoas olham e se lembram. Grande parte das pessoas tendem a ser instantaneamente atraídos por aqueles que aparentam ter uma estética dentária impecável.

2. Inibir-se de sorrir.

Já reparou que há pessoas que não sorriem e quando o fazem esboçam um sorriso apenas labial?

As pessoas com dentes degradados evitam sorrir porque sentem vergonha.

Infelizmente, em num mundo dominado por valores estéticos, dentes estragados são considerados pouco atraentes e as pessoas evitam sorrir por causa dos estigmas que existem.

As pessoas tendem a pensar que pessoas com dentes degradados têm preguiça de se preocupar com os dentes, têm uma dieta desequilibrada e um estilo de vida inadequado ou até mesmo de um nível socioeconómico mais baixo.

A verdade é que um sorriso é um símbolo de positividade e proporciona muitos benefícios na vida como reduzir o stress e incentivar o pensamento positivo.

Embora o sorriso faça parecer dez vezes mais atraente, dá uma impressão melhor de si mesmo, já que as pessoas tendem a pensar em pessoas sorridentes como personagens felizes, alegres e agradáveis.

As pessoas que não sorriem perdem essas percepções positivas e perdem oportunidades porque parecem pouco amáveis, quando na verdade estão apenas a lutar com a autoconsciência.

Antes de guardar ressentimentos contra os as pessoas que não sorriem lembre-se que elas se podem estar a esconder por trás do seu sorriso.

IMPACTO SOCIAL E ECONÓMICO DO SEU SORRISO

3. Diminuir a confiança em público.

Quando há reuniões sociais já reparou que há sempre alguém que não sorri e não intervém?

Muitas vezes, as pessoas estar ansiosas por se juntarem à conversa, mas têm medo de serem julgadas pelos seus dentes diminuindo a sua confiança e dando-lhes baixa auto-estima.

Não podemos negar que, como seres humanos, examinamos o nosso ambiente enquanto as nossas mentes se afastam com pensamentos relacionados.

Alguns de nós também têm o hábito de olhar para as coisas que consideramos desagradáveis, assim como as coisas que achamos atraentes, pois estimula o interesse, a admiração e a curiosidade.

As pessoas com dentes degradados evitam os “holofotes” e enquanto assistem a outras pessoas com dentes “perfeitos” a rir e a conversar tentam a não chamar a atenção para evitarem serem constantemente julgados.

Em alguns casos, os dentes degradados podem afetar sua maneira de falar, como uma pronúncia errada. Pode ser difícil manter relacionamentos sociais quando as pessoas fazem um esforço para o entender.

Mais ainda, as pessoas associam os distúrbios da fala a certos traços de caráter. Tais como falta de inteligência, incompetência e falta de confiabilidade e podem resultar em pessoas descriminadas e que são porventura maltratadas.

Quando encontrar alguém a agir timidamente numa multidão, lembre-se de que o nível de confiança deles pode não ser tão alto como o seu e se eles estiverem sobrecarregados com o facto de ter má saúde oral podem ser consideradas pessoas insociáveis.

Portanto, tente não ignorá-los e fazê-los sentir-se tão bem-vindos como você!

4. Discriminação no local de trabalho.

Como já deve saber, a aparência física pode fazer ou quebrar a sua oportunidade de conseguir um emprego.

Os empregadores dão sempre importância à aparência física de uma pessoa pois demonstra que é competente, apaixonado e sério.

É por isso que quando chega às entrevistas faz um grande esforço em parecer bem-preparado e profissional para causar uma boa impressão.

No mundo dos negócios, os empregadores estão muito conscientes da aparência dentária dos funcionários e pode ser um fator decisivo para que algumas pessoas sejam afastadas de um trabalho em particular.

Infelizmente, parece que a oportunidade e o sucesso não são iguais para todos, especialmente aqueles com problemas desagradáveis, pois são considerados menos empregáveis.

Embora a competência ainda seja essencial para o trabalho se eles tivessem que escolher entre candidatos igualmente qualificados, eles provavelmente escolheriam o candidato mais atraente, ou aquele com dentes com melhor aparência.

Isso explicaria por que as pessoas com bons dentes são mais propensas a serem ricas e bem-sucedidas. Como a discriminação contra aqueles com maus dentes dificulta a sua mobilidade social, impedindo-os de progressão na carreira e ter uma carreira de sucesso.

Embora a competência deva ser o principal motivo para contratar um funcionário, o estado dos seus dentes parece ser igualmente importante. Pode ser parte integrante do processo de tomada de decisão.

Portanto se tiver dentes bonitos é mais provável que seja escolhido para oportunidades de emprego e progrida na vida mais do que aqueles com dentes tortos.

Resumindo, sem dúvida que está melhor na sociedade se tiver bons dentes.

Se os seus dentes estão em condições saudáveis pode não ter percebido até que ponto você está em vantagem na sociedade e é algo que não deveria dar por garantido.

Aumenta as suas oportunidades de ter sucesso na carreira e proporciona uma vida social melhor.

Cuidar dos seus dentes é extremamente importante quiser progredir na vida uma vez que não fazer isso pode resultar em desvantagens de mudança de vida.

Artigo Visão.

Post Series: Visão - Bolsa Especialistas